Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Cidades

Casa de funk clandestina tem equipamentos apreendidos em condomínio no Adrianópolis

Casa de funk clandestina tem equipamentos apreendidos em condomínio no Adrianópolis
Foto: Divulgação

Uma casa de funk clandestina, que funcionava em uma residência de um condomínio situado na avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul, teve os equipamentos de som apreendidos na noite desta sexta-feira (2), durante operação de combate à poluição sonora realizada pela Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

O local vinha funcionando clandestinamente e causando transtornos aos vizinhos. O proprietário não foi encontrado pelos fiscais da Semmas e deverá comparecer à sede do órgão para os devidos procedimentos. Além do barulho, segundo os policiais militares, a área seria utilizada também para uso de entorpecentes e prática de orgias.

2317

Foram feitas ainda apreensões de equipamentos de som em outros estabelecimentos das zonas Sul e Centro-sul. Em um bar na rua Marquês da Silveira, no bairro São Francisco, teve apreensão de caixas e mesas de som. Dois bares na orla do Amarelinho, em Educandos, também receberam autos de apreensão, assim como um estabelecimento da avenida Manaus 2000, no Japiim, e uma casa de pagode na avenida Libertador, bairro Nossa Senhora das Graças.

Segundo o chefe da Gerência de Operações Noturnas da Semmas, Davi Fernandes, um dos bares da Orla do Amarelinho possuía licença mas descumpria condicionantes. “Tivemos dificuldade em localizar os proprietários dos estabelecimentos e responsáveis. Por isso realizamos as apreensões e aguardaremos que os donos se apresentem na secretaria para requerer seus equipamentos”, explicou.

2318

A operação contou com a participação das Polícias Civil e Militar, Batalhão da Trânsito da PM, Juizado da Infância e Juventude, Corpo de Bombeiros, Gestão de Trânsito do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Segundo a Semmas, de janeiro a junho deste ano, as ações integradas de fiscalização somaram 100 diligências a estabelecimentos, com uma eficácia de mais de 80% na autuação dos locais denunciados.

Notícias Relacionadas