Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Cidades

Movimento Hip Hop ganha destaque com o Festival Cultura Urbana

Movimento Hip Hop ganha destaque com o Festival Cultura Urbana
Foto: Divulgação

No último final de semana, o Festival Cultura Urbana movimentou a cena do Hip Hop em Manaus. Em sua primeira edição, o evento promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, teve programação nas zonas Leste, Norte e Sul, e contou com atividades como intervenções de grafite, pocket shows, além de batalhas All Style e Break Dance.

2799

Com todas as vagas preenchidas, as batalhas reuniram competidores da capital e do interior do Amazonas, de outros estados da região Norte (Acre, Pará e Roraima) e também um concorrente da Venezuela.  A fase eliminatória aconteceu na sexta-feira (14), na Pista de Skate – Parque São José, na zona Leste; e a semifinal ocorreu no sábado (15), na Praça de Alimentação da Cidade Nova, zona Norte

A grande final aconteceu no domingo (16), no Prosamim Mestre Chico, zona sul. Os concorrentes da categoria All Style foram avaliados por Fernando Jacquiminut; e os de Break Dance pelo Bboy Roxo. Os critérios de avaliação foram consistência do movimento, originalidade, musicalidade, criatividade e grau de dificuldade.

2800

Representante de Maués, distante 257 quilômetros da capital, Will Cruz foi o campeão da categoria All Style. Ele contou que após o título, pretende movimentar a cena do município.

“É muito bom pra mim representar minha cidade. Vim para Manaus participar do FAD (Festival Amazonas de Dança) e decidi ficar para o evento também. Foi bom ter ficado, ter visto como está a cena Hip Hop em Manaus”, comentou. “Agora vou voltar para Maués, recomeçar a fazer projetos, voltar a ensinar Hip Hop lá, porque tem poucas pessoas treinando, mas pretendo fazer um bom trabalho para chamar mais gente para o movimento”, afirmou.

Vencedor da categoria Break Dance, o Bboy Dogz destacou a qualidade dos participantes.

“O evento foi da hora, e o nível dos participantes muito bom. Pratico break em Manaus há dez anos e percebi essa qualidade dos competidores em todas as zonas em que aconteceu: leste, norte e também aqui na zona sul”, observou o Bboy, natural de Coari, e que já representou o Amazonas em diversos campeonatos em outros estados.

2801

Shows e grafite – Dividindo as batalhas entre as categorias, aconteceram shows. Na abertura do evento, o grupo Manauaras em Extinção agitou o público com um repertório com crônicas urbanas que misturam rock, beats, guitarrada e folclore. Na segunda noite, Victor Xamã passou o recado sobre o rap do Norte com músicas dos CDs “Janela” e “Verde Esmeralda & Cinza Granito”. Atração do último dia do festival, o Coletivo 333 mesclou sucessos do grupo e músicas inéditas.

Em paralelo às batalhas e shows, durante os três dias do festival, artistas do grafite fizeram intervenções deixando os cenários mais coloridos e encantando o público. Estiveram no evento nomes como Kina, Lori, Mia, Teo, Radar, Denis e Emerson Soft.

2802

Notícias Relacionadas