Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Cidades

Rodoviários paralisam suas as atividades no Centro de Manaus

Os motoristas e cobradores ao chegarem no Centro de Manaus, simplesmente desligaram os motores dos coletivos e desceram do ônibus

Rodoviários paralisam suas as atividades no Centro de Manaus
Foto: Divulgação

Manaus / AM -  Os trabalhadores do transporte rodoviário de Manaus, paralisaram suas atividades na tarde desta quinta-feira (12), nas próximidades do Terminal de Integração 1, localizado na avenida Constantino Nery, centro de Manaus.

Em frente do T1, a avenida Constantino Nery ficou bloqueada no sentido bairro/Centro, por dezenas de ônibus que ficaram estacionados ao longo da via. Além da Constantino Nery, os rodoviários paralisaram ao longo da avenida Epaminondas e Leonardo Malcher.

654

De acordo com a categoria, o pagamento de salário dos rodoviários, que devia ter sido quitado no último dia 5 deste mês, ainda não foi depositado, além de reclamarem da suspensão do plano de saúde.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do transporte Rodoviário do Amazonas, Givancir Oliveira, informou que o acordo selado entre a entidade, Prefeitura de Manaus e o Sindicato das Empresas do Transportes de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), não está sendo cumprido por parte dos empresários, que deixou de quitar os salários dos trabalhadores em dias.

656

Para Givancir, a greve foi apenas uma mensagem para os empresários e a Prefeitura, e prometeu paralisar 100% da frota nesta sexta-feira (13), se o pagamento dos rodoviários não forem depositados.

O representante do Sinetram afirma que a greve é irregular, pois não tinha sido notificada.

O prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto, disse que vai buscar junto aos órgãos competentes uma punição para o Sindicato dos Rodoviários e seu representante, que mais uma vez estaria tentando tomar a cidade de refém.

Muitos usuários deixaram os coletivos e continuaram seguindo seu caminho a pé. Houve muita reclamação por parte da população e bate boca entre motoristas e passageiros.

O trânsito em torno do Terminal de Integração 1, ficou com lentidão.

Os ônibus voltaram a circular dentro da normalidade.

Durante a paralisação, um repórter de um portal de notícias de Manaus, foi agredido pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir de Oliveira. O repórter do Portal do Holanda deve abrir um Boletim de Ocorrência (B.O), contra Givancir por agressão.

A greve durou cerca de duas horas paralisando o trânsito em todo o Centro. Uma equipe do Manaustrans tenta amenizar o congestionamento.

*A matéria foi modificada com novas informações para atualização

Notícias Relacionadas