Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Curiosidades

Covid-19 nas terras dos Manaós

Covid-19 nas terras dos Manaós
Foto: Divulgação

Por: Dr. Sérgio Machado.

 

Estamos passos atrás no combate a COVID-19. Já entramos na guerra com Saneamento Básico e Sistema Público de Saúde em franca falência. Nossa culpa por alimentarmos durante décadas grupos políticos cancerígenos. Recentemente enfrentamos uma epidemia de Sarampo, fomos os primeiros no Brasil a termos casos no ressurgimento da doença, além da Tuberculose, AIDS, Dengue, Malária, Influenza, Lepra, onde também estamos no topo das listas. Outras doenças infectocontagiosas sobrepostas à COVID-19.

Os infartos, derrames, canceres e outras causas de invalidez e morte continuam nos atingindo. Somos pouco mais de 4 milhões e cem mil habitantes, só em Manaus somos pouco mais dois milhões e cem mil habitantes, onde estão concentrados 90 % dos casos de COVID-19. 

Nessa pandemia, até meados de abril, estamos no topo da lista de pacientes doentes por cem mil habitantes, pouco mais que 20/100.000, cinco vezes a média nacional que é de 5/100.000. 

O sistema de defesa montado por gestores confusos e despreparados ainda não entrou em colapso pela graça divina de termos profissionais de saúde imunes a incompetência. Mas, não imunes contra a COVID-19; já passamos de 70 casos confirmados de profissionais de saúde infectados, número que irá aumentar com a chagada dos testes rápidos. Além de mortes e casos graves internados.

Recebemos dia 15 de abril, voluntários médicos do Governo Federal, esse que está nos ajudando e muito, não só a gente, o Brasil como um todo, buscando aplicar politicas coordenadas e conjuntas e tratando cada estado conforme suas particularidades. Enquanto os gestores locais experimentam políticas públicas com pouca transparência, nós cidadãos precisamos tomar consciência de que essa crise não terá soluções imediatas e o mundo que conhecíamos mudou.

Precisamos aprender, aplicar e ensinar as medidas de Biossegurança; uso de máscaras, higiene das mãos, distanciamento social e o isolamento social para quem pode, para quem não pode, uma dose maior de responsabilidade, solidariedade e disciplina.

A Paz esteja convosco!

Notícias Relacionadas