Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Curiosidades

Dia 01 de outubro, Dia Internacional do Idoso

Saiba o porque nesse fia se comemora o Dia do Idoso e conheça algumas dicas para se cuidar na melhor idade

Dia 01 de outubro, Dia Internacional do Idoso
Foto: Divulgação

Por: Dr. Sérgio Machado – Cardiologista

No dia primeiro de outubro comemora-se o Dia Internacional do Idoso. De forma alguma  poderiamos deixar que essa data passasse em branco  sem lhes agradecer. Em 1985 enquanto aquela geração de adultos (atualmente na faixa etária dos idosos) trabalhava para pagar seus impostos, jovens ( incluindo eu)  recebiam o benefício de poder cursar Medicina em uma Universidade pública de forma gratuita. Nesse período o sistema público de saúde era ruim. Hoje está pior. É difícil a situação no Sistema Único de Saúde – SUS e  a espera por uma vaga de atendimento médico , como o cardiológico, 

pode chegar a 6 meses a 1 ano. Os idosos são muito penalizados.

Por tudo isso, resolvemos celebrar esse dia, agradecendo nossos idosos de uma forma mais produtiva: organizamos palestras sobre prevenção de doenças cardiovasculares; prevenção e consequências das quedas em pessoas idosas e ainda  promovendo atendimentos e exames cardiológicos de forma gratuita, pois, não basta ser grato, temos que efetivamente contribuir para o bem estar do próximo. Ao todo fizemos  225 atendimentos no mês de setembro,  distribuídos nos bairros  do  Japiim, Bairro da Paz, Alvorada, Conjunto Hileia 1 e 2, Santo Agostinho e Santa Etelvina. Para você  que não teve a oportunidade de participar de uma de nossas palestras, elaboramos um texto com as  principais dicas de  prevenção de queda no idoso, assunto sério e muito negligenciado pelas autoridades. As quedas, segundo o SUS, são as primeiras causas de acidente na população após os 60 anos. Muitos idosos acima de 60 anos caem ao menos uma vez por ano, esse risco aumenta muito mais após os 85 anos. Cerca de 10 por cento dessas quedas podem ter consequências físicas e psíquicas graves, levando até a morte. Além de comprometer a longevidade, tirando a qualidade de vida do idoso e sua autonomia ou independência. É certo que o local onde mais acontecem as quedas é na própria residência do idoso. O que antes era seguro, passa a ser perigoso. 

Os idosos podem apresentar alterações de equilíbrio, para andar, enxergar, ouvir. Também podem ter redução na capacidade intelectual, déficit cognitivo e de atenção, bem como na capacidade física. Pode ocorrer ainda, perda de massa muscular, da coordenação motora, alteração de mobilidade, como passo instável, além das múltiplas doenças e seus múltiplos medicamentos e efeitos colaterais. Essas alterações, somadas aos riscos encontrados nos ambientes, contribuem significativamente para as quedas. Aqui estão as dicas: 

1. Evite pisos escorregadios, molhados, úmidos e encerados. Também é preciso tomar cuidado com desníveis, irregularidades, cerâmicas soltas e quebradas. O piso do banheiro deve ser preferencialmente antiderrapante;

2. Muita atenção ao sair de casa e ao andar nas calçadas e ruas,  podem existir buracos, irregularidades no piso das calçadas e no próprio asfalto, além de degraus pequenos ou largos;

3. Atenção com escadas e rampas, seja subindo ou descendo. Procure apoio para as mãos em corrimãos ou barras fixas nas paredes, ou peça ajuda de outras pessoas;

4. Use calçados antiderrapantes e próprios para o seu tamanho e suas particularidades físicas;

5. Não suba em cadeiras, escadas móveis, ou qualquer outro objeto sem o devido cuidado e preferencialmente peça ajuda para outra pessoa;

6. Coloque as coisas e objetos de uso frequente em um local de fácil acesso, nunca em locais altos;

7. Evite o uso de tapetes, se for necessário, utilize os antiderrapantes e emborrachados fixos no piso, mas cuidado para não criar um obstáculo perigoso;

8. Mantenha os ambientes domésticos bem iluminados e organizados;

9. Organize os fios dos aparelhos eletrônicos, assim como as extensões, deixando o caminho livre desses e de outros pequenos obstáculos;

10. Instale corrimãos nas escadas, familiarize-se com os degraus, desça e suba com atenção, ou com ajuda de alguém. Lembre-se da boa  iluminação; 

11. Instale barras de apoio firmes e fortes ao redor do vaso sanitário, na área do banho e corredor;

12. Os móveis devem ser poucos, úteis, fortes e firmes. Retire as mesas de centro. Cadeiras e sofás devem ter altura adequada ao seu tamanho , assim como a sua cama. Evite sofás e colchão macios, isso dificultará o sentar e o levantar. Móveis muito altos e muito baixos são perigosos;

13. O vaso sanitário deve ter altura apropriada, nunca baixo, se for preciso utilize um elevador de assento;

14. Troque o Box de vidro do banheiro por cortina;

15. Organize seus objetos mais utilizados em um só lugar e de fácil acesso;

16. Muita atenção ao levantar quando estiver sentado ou deitado, faça movimentos lentos e seguros, faça uma pausa em cada posição, até se sentir seguro para caminhar;

17. Evite usar o vaso sanitário no horário de dormir, prefira papagaios, comadres, penicos ou fraldas;

18. Em acaso de queda, mesmo sem ferimento aparente, busque socorro médico;

 19. Consulte seu médico regularmente

e quando chegar a hora, aceite o uso de bengalas, andadores, muletas, cadeira de rodas, ou ajuda de outra pessoa.

Quando o assunto é queda a melhor arma é a prevenção!

Notícias Relacionadas