Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Curiosidades

Novembro Azul, cuidados com a saúde do homem

Novembro Azul, cuidados com a saúde do homem
Foto: Divulgação

Por: Dr. Sérgio Machado

 

O ideal masculino está, ainda, associado a virilidade, força, provisão e invulnerabilidade. Certo! Essa cilada cultural pode ser a grande responsável por nós homens negligenciarmos os cuidados com a nossa saúde. Seria como se fossemos supremos e imbatíveis em comparação às mulheres. Não é mesmo? É sim! Mas já que o tema tem novembro azul, eu vou exemplificar.

A partir dos primeiros sinais da adolescência as mães levam suas filhas ao serviço de ginecologia, logo percebe-se a facilidade que as mulheres possuem de consultar essa especialidade de forma corriqueira e sem maiores preocupações.

Algum leitor masculino, no início da puberdade, realizou uma consulta urológica, ou pelo menos os pais demonstraram preocupação nessa área durante uma consulta pediátrica? Posso estar errado, mas o “não” será quase unânime. Onde quero chegar? Quero chegar na base, na atenção básica, na saúde da família, onde tudo começa.

Devemos criar uma mentalidade nos meninos, nos pais dos meninos, no serviço público de atenção básica que esses devem adotar hábitos de autoconhecimento e autocuidados. Parar de vez com essa ideia de que se cuidar significa fraqueza. Sem falar que combateremos a vergonha masculina de ter seu corpo ‘invadido’ durante uma consulta onde será necessário ser examinar ânus e órgão sexual masculino.

Outro ponto que devo criticar, mesmo sabendo que vou desagradar alguns homens é que eles sempre têm medo de descobrir que tem algo grave e se sente mais protegido com a ignorância. Para não ficar chato, vamos ao que interessa: Em média os homens vivem cerca de 7 anos a menos que as mulheres.

O Novembro Azul foi criado com a ideia de sensibilizar a sociedade, em especial os homens, para os cuidados que devem ter com as doenças masculinas, particularmente o câncer de próstata. Registrando que o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata é o dia 17 de novembro e o Dia Internacional do Homem é comemorado no dia 19 de novembro. Essas datas possuem pontos em comum e o principal, na minha opinião, é despertar, balançar, sacudir nós homens para termos mais cuidados com a nossa principal mercadoria, a nossa saúde.

Assim, é preciso que todos os garotos tenham também devida atenção, não somente com a próstata – ela é importante, já que é a segunda causa de morte nos homens e é o mais frequente – mas procurem autoexaminar o pênis, os testículos, as mamas (sim! É raro mas existe câncer de mama nos homens).

Como causa de mortalidade nos homens os tipos mais frequentes, por ordem decrescente, é o câncer de próstata, de pulmão, do estômago, da boca, dos testículos e do pênis. Mas é só isso?  Óbvio que não! Antes dos cânceres, os acidentes de trânsito e de trabalho e as mortes violentas, seguidos das Doenças Cardiovasculares (infarto e AVC) são os que mais matam.

Sabemos que 90% desses cânceres e suas mortes podem ser prevenidos tomando certos cuidados. Abaixo, deixarei algumas dicas importantes, mas lembre-se de manter sua saúde sempre segura cuidando melhor dela, procure a rede básica de atendimento, consulte o seu médico de confiança, consulte um urologista, a prevenção é a nossa principal aliada.

O câncer de próstata é bem mais comum com o aumento da idade. Mas isso não significa que homens mais jovens não necessitam ficar atentos aos fatores de risco. Muito pelo contrário, devem também manter o diálogo em dias com o seu médico e realizando exames de rotina que permitam que a doença seja diagnosticada precocemente. O PSA é um dos exames que mede o nível de antígeno prostático específico na próstata e não o câncer. Portanto ele não diagnostica o câncer de próstata.

O PSA é produzido pela próstata em resposta a uma série de alterações que possam estar na próstata, que pode variar de uma inflamação ou infecção; uma hiperplasia benigna de próstata que é o aumento no tamanho, a um câncer. Embora o PSA não diagnostique o câncer, de forma alguma ele poderá ser descartado, já que ele é o primeiro passo que devemos dar para chegar ao diagnóstico do câncer de próstata. É a partir dele que as doenças em estágio iniciais podem ser identificadas e tratadas. O PSA é bem mais eficaz quando é feito concomitantemente ao exame de toque retal e a avaliação dos fatores de risco do paciente.

A chance de ter a doença é duplicada quando um parente de primeiro grau como pai ou irmão também desenvolveram, se houver histórico de câncer de próstata na família nunca deixe de relatar ao seu médico.

Mas para quem ainda está em dúvida aqui vão alguns fatores que podem aumentar as chances de um homem desenvolver câncer se próstata: A idade, já que o risco aumenta com o seu avanço (no Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos); Histórico familiar, avô ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos; O sobrepeso e a obesidade também, já que estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal mais elevado; o aumento no consumo de álcool, bem como o tabagismo.

Para diminuir o risco de câncer e outras doenças crônicas não-transmissíveis, o ideal é ter uma dieta rica em frutas, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal. Logo os fatores que mais ajudam a prevenir o câncer é ter uma alimentação saudável; manter o peso corporal adequado; praticar atividades físicas; não fumar; evitar o consumo de bebidas alcoólicas e manter acompanhamento médico regular.

É preciso que os homens compreendam a importância sobre o cuidado com a saúde em todos os sentidos, sem esquecer da saúde mental, hábitos saudáveis, alimentação e atividades físicas. Entre os cuidados básicos que todo homem precisa ter com a saúde destaco a realização com frequência dos seguintes exames: verificação da pressão arterial; hemograma completo e testes de urina; teste de glicemia, para prevenção de diabetes e atualização da caderneta de vacina.

Notícias Relacionadas