Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Esportes

Botafogo confirma veto ao estádio Nilton Santos para o Flamengo

O veto do Botafogo a utilização do estádio Nilton Santos para a final da Taça Guanabara entre Flamengo e Boa Vista foi confirmado pela Ferj

Botafogo confirma veto ao estádio Nilton Santos para o Flamengo
Foto: Divulgação

O Botafogo confirmou na manhã desta terça-feira (13), em nota oficial divulgada pelo clube.

Em nota, o Clube confirmou que o veto a utilização do estádio Nilton Santos para a final da Taça Guanabara, se deu após o gesto do atacante Vinícius Junior, que comemorou o terceiro gol do Flamengo na vitória sobre o Botafogo, com o gesto do "Chororô".

O Flamengo já vencia o Botafogo pelo placar de 2 a 1, quando o atacante de 17 anos entrou no jogo. Vinícius Junior recebeu a e bateu no canto superior esquerdo de Jefferson.

Na comemoração, Vinícius fez o gesto do "chororô", que ficou muito conhecido em 2007 / 2008, quando o ex-atacante do Fla Souza "Caveirão", comemorava seus gols contra o rival fazendo o gesto de choro. Após a comemoração de Vinícius Junior, jogadores do Botafogo partiram pra cima do atacante que foi protegido peloa companheiros.

Após essa semifinal entre os dois clubes, o Botafogo vetou a utilização do estádio que administra, para ser usada na partida entre Flamengo e Boa Vista.

Confira a nota divulgada pelo Botafogo na íntegra:

O Botafogo de Futebol e Regatas informa que a final da Taça Guanabara, entre Boavista e Flamengo, não será realizada no Estádio Nilton Santos. Cabe esclarecer que:

1 - A decisão de não haver o jogo não foi motivada pelo valor estabelecido no Arbitral. O valor havia sido decidido e aprovado por todos os Clubes presentes, inclusive o Botafogo;

2 - A decisão foi tomada unicamente em função da comemoração de gol do atleta adversário, praticando - no entendimento dos botafoguenses - desrespeito à Instituição Botafogo, que é representada pelos seus atletas, sócios e torcedores;

3 - Passaram-se os dias e até hoje não houve uma manifestação, quer do jogador, quer do clube, se retratando do episódio. Pelo contrário, repercute ainda mais o gesto;

4 - Este jogador é empregado do clube adversário e, como tal, deve respeitar a ética profissional.

5 - O fato deve ser analisado muito bem. Um ato deste tipo pode provocar a violência entre os jogadores e torcedores. Queremos a paz e o respeito dentro e fora de campo.

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), também emitiu uma nota, logo após a divulgação do posicionamento do clube de General Severiano.

Confira a nota da Ferj:

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro soube informalmente do posicionamento atribuído ao Botafogo, mas acredita que os passos serão revistos. O que será uma medida sensata para o próprio clube, que não pode se apequenar diante de uma irreverência isolada de um jovem atleta, no auge da emoção de um gol e irreverência que certamente não parece representar a postura do Clube de Regatas Flamengo, principalmente num momento em que os presidentes e as instituições estão em fase de entendimento.

Imaginação diversa não condiz com as tradições desses clubes e atinge o Botafogo, o Flamengo, o campeonato e os torcedores, já tão distantes dos estádios.

Notícias Relacionadas