Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Polícia

Advogado é preso tentando entrar com drogas no CDPM

O advogado foi preso suspeito de tentar entrar na cadeia com porções de drogas dentro de tubos de pomada para entregar a um cliente

Advogado é preso tentando entrar com drogas no CDPM
Foto: Divulgação

Manaus / AM - Um advogado foi detido na tarde desta quarta-feira (5), ao de tentar entrar com drogas dentro do Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM), localizado no KM 8, da BR-174, rodovia que liga Manaus à Boa Vista.

O advogado que foi identificado como sendo Hinler da Silva Maduro, popularmente conhecido como “Alemão”, teria sido flagrado durante o procedimento de revista, tentando entrar na unidade com tubos de pomada recheado com drogas.

Os guardas teriam identificado os tubos de pomada durante a passagem de scanner e, dentro havia maconha. O advogado foi detido e encaminhado para o 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde seria autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Hinler Alemão é advogado do narcotraficante e homicida Kaio Wellington Cardoso dos Santos, o "Mano Kaio", ligado a facção criminosa Comando Vermelho (CV) e está foragido. O advogado tem ligações com a então advogada Lucimar Vidinha, que foi presa durante a operação La Muralha da Polícia Federal.

Alemão afirmou para a Polícia, que não conhecia o conteúdo dos tubos de pomada.

2012

Por meio de nota, a Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB-AM) informou que está acompanhando o caso de acusação envolvendo um de seus membros, que supostamente teria tentado entregar drogas a um de seus clientes nas dependências do Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2).

Veja a nota na íntegra:

A OAB, por meio da Comissão de Prerrogativas, está averiguando a questão no âmbito policial e a situação de eventual custódia.

Após, a conclusão das investigações, avaliará a instauração de procedimento ético disciplinar, a fim de apurar as responsabilidades do advogado, considerando, inclusive, discutir a existência ou não de conhecimento por parte do advogado sobre o conteúdo do que estava sendo entregue.

Notícias Relacionadas