Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Polícia

Detentos realizam novo massacre nas cadeias de Manaus

Após a briga entre presos neste domingo com 15 morto, outros presídios registraram mortes nesta segunda-feira

Detentos realizam novo massacre nas cadeias de Manaus
Foto: Divulgação

Manaus / AM - Uma nova onda de mortes tomou conta das cadeias em Manaus nesta segunda-feira (27), após o racha no comando de uma facção criminosa do Estado.

As mortes somadas nas rebeliões que aconteceram nesta segunda-feira, podem chegar a mais de 50 segundo fontes ligadas a Polícia Militar. Até o momento, foram encontrados 42 mortos em quatro unidades prisionais de Manaus, desde as primeiras horas da manhã de hoje.

A briga entre os presos, teve início neste domigo (26), com a morte de 15 detentos dentre de dois pavilhões do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

No início da manhã desta segunda-feira, os internos do Compaj, do Instituto Penal Antônio Trindade, Centro de Detenção Provisório Masculino na BR-174 e da Unidade Prisional do Puraquequara, voltaram a realizar um motim para matar seus desafetos dentro das unidades prisionais.

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), afirma que já conseguiu controlar as rebeliões dentro dos presídios, e no momento realiza uma revista e a recontagem dos detentos para precisar o número exato de mortos em todas as unidades.

Até o presente momento, fala-se em 42 mortes confirmadas, mas esse número ainda não foi confirmado pelas autoridades.

O governador Wilson Lima pediu ao ministro da Justiça Sérgio Moro, um auxílio federal para cuidar dos presídios. Moro deve enviar tropas federais para conter as mortes nos presídios do Amazonas.

Notícias Relacionadas