Durante abordagem, PM pisa no pescoço de mulher de 51 anos em São Paulo

188

Um policial pisou no pescoço de uma mulher negra, na zona sul de São Paulo, durante uma confusão por causa de atividade comercial em um bar. O caso aconteceu no dia 30 de maio, mas foi exibido pelo Fantástico, da TV Globo, no domingo (12).

A confusão começou por causa de um carro que estava som alto, na porta do bar, que é comandado pela vítima. A mulher conta que pediu que o motorista abaixasse o som e quando saiu viu uma viatura parada e um policial agredindo seu amigo. “Aí eu pedi para o policial não bater mais nele que ele já estava desfalecido, deitado no chão e o policial sobre o rosto dele”.

Viúva, com cinco filhos e dois netos, ela é uma comerciante que vive de um pequeno bar. “Ele me bateu e quanto mais eu me debatia mais ele apertava a botina no meu pescoço”, disse a vítima que não quis se identificar com medo dos PMs voltarem.

“Ele ficou pisando no meu pescoço com meu rosto encostado no chão”, disse a vítima, em entrevista à Globo. Em seguida, a mulher é arrastada algemada pelo asfalto até a calçada. Ela conta que desmaiou quatro vezes durante a ação.

Os PMs alegam que foram agredidos primeiro e tiveram que reagir contra a comerciante a amigos dela. Na ocorrência registrada na delegacia, os PMs afirmam que a mulher usou uma barra de ferro para agredi-los.

Ela foi levado para o hospital com ferimentos e perna quebrada. Após atendimento, ficou presa um dia na delegacia. Um dia após ser solta passou por uma cirurgia na perna e levou 16 pontos.

“Os policiais militares que agrediram uma mulher em Parelheiros, na Capital de SP, já foram afastados e responderão a inquérito. As cenas exibidas no Fantástico causam repulsa. Inaceitável a conduta de violência desnecessária de alguns policiais. Não honram a qualidade da PM de SP”, afirmou o governador João Doria, em um post publicado em suas redes sociais.