PM acusado de homicídio de trans tem prisão preventiva decretada

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriu no final da tarde desta quinta-feira (18) o mandado de prisão preventiva de Jeremias da Costa Silva, principal suspeito do assassinato da transexual Manuella Otto. O policial militar foi apresentado na sede da DEHS, Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus.

O mandado de prisão dele foi expedido pelo Plantão Judicial, no final da tarde de ontem. O crime ocorreu na madrugada de sábado (13) em um motel no bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que a vítima e o assassino entram na pousada, em um carro, modelo Chevrolet Prisma. Instantes depois, o suspeito aparece derrubando o portão do motel com o veículo, e foge em alta velocidade do local do crime.

Manuela foi encontrada morta, com um tiro no peito, por funcionários do estabelecimento. As motivações do homicídio ainda são investigadas pela polícia, mas pode ter ocorrido uma briga no local.

A Corregedoria Geral do Sistema de Segurança informa que abriu um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) em desfavor do suspeito.