Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Polícia

Polícia apresenta homem envolvido em triplo homicídio

Polícia apresenta homem envolvido em triplo homicídio
Foto: Divulgação

O delegado Charles Araújo, adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou na manhã desta sexta-feira (27), por volta das 9h30, durante coletiva de imprensa realizada no prédio da especializada, sobre o cumprimento do mandado de prisão preventiva por homicídio triplamente qualificado, em nome de Idomar Silva Fernandes, de 40 anos, o “Babidi". Ele é apontado como um dos envolvidos na morte de Igson Batalha Lima, que tinha 18 anos; da namorada de Igson, Sarah Feitosa Custódio, e do primo dela, Lucas Custódio de França, que tinham ambos 19 anos.

2609

De acordo com a autoridade policial, o crime aconteceu no dia 29 de novembro de 2018, em uma área de mata do conjunto Tiradentes, bairro Coroado, zona Leste da capital. Segundo o delegado, na ocasião, as vítimas foram sequestradas por Idomar e por outros oito indivíduos – todos identificados pela polícia, tendo alguns já sido presos –, e conduzidas até uma área de mata no local, onde foram torturadas e executadas por disparos de arma de fogo.

“Deflagramos em maio deste ano, na comunidade União, a Operação ‘Anúbis’, que foi realizada justamente para investigar esse caso. Naquela oportunidade, prendemos vários integrantes dessa organização criminosa e, nessa semana, os policiais militares da Rocam prenderam Idomar, na noite de segunda-feira (23), por volta das 18h30, em via pública, naquela mesma comunidade. Durante as investigações em torno do caso, identificamos que a motivação do delito seria o fato dos executores acreditarem que as vítimas estariam repassando informações para uma organização criminosa rival”, explicou Araújo.

O adjunto da DEHS informou que os autores do crime já foram identificados, e que um deles, que era menor de idade, já veio a óbito. “São sete maiores de idade e dois adolescentes. Todos já foram identificados e os processos criminais estão correndo. Tenho que parabenizar toda a equipe de investigação da especializada, que se empenhou ao máximo nesse caso, na investigação da autoria, depoimentos de testemunhas que nos ajudaram a chegar nos infratores”, disse.

A ordem judicial em nome de Idomar foi expedida no dia 17 de abril deste ano, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Procedimentos – Idomar foi indiciado por homicídio triplamente qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no Km 08 da rodovia federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.

Notícias Relacionadas