Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Polícia

Polícia Civil prende autor do homicídio de jovem, no Careiro Castanho

Polícia Civil prende autor do homicídio de jovem, no Careiro Castanho
Foto: Divulgação

Policiais civis da 34ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Careiro Castanho (distante 102 quilômetros em linha reta da capital) cumpriram, na manhã de sábado (28), por volta das 9h, mandado de prisão preventiva em nome de Wesley Oliveira da Silva, de 24 anos, apontado como autor do homicídio de Amon Paiva Gomes, de 19 anos. A prisão ocorreu nas dependências do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), situada na rua Uruará, bairro São José, na zona Leste de Manaus.

De acordo com o titular da 34ª DIP, Rudival Magno, que coordenou a ação policial, o crime ocorreu no último dia 14 de setembro. Na ocasião, Amon e Wesley, acompanhados de um adolescente, foram a uma festa de aniversário nas proximidades de Terra Alta, na zona rural de Careiro Castanho. Durante a confraternização, Wesley e Amon se desentenderam por causa de uma porção de maconha.

“Os três indivíduos voltaram da festa, pelo rio, em uma canoa tipo rabeta. Ao deixarem o adolescente na casa dele, Wesley conduziu a embarcação até uma área isolada e, aproveitando que Amon estava sob efeito de álcool, desferiu golpes de terçado nele, que morreu no local”, explicou a autoridade policial.

Ainda conforme o delegado Magno, o infrator viajou para a capital com o intuito de se esconder das autoridades policiais. No entanto, dias depois do crime, ele compareceu ao prédio do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para sondar o andamento das diligências, mas acabou sendo identificado e preso. O titular da 34ª DIP destacou que o infrator, tem passagem pela polícia por roubo.

A ordem judicial em nome do infrator foi expedida no dia 28 de setembro deste ano, pela juíza Fabíola de Souza Bastos, da Comarca de Careiro Castanho.

Procedimentos – O homem foi conduzido ao município de Careiro Castanho pelo delegado Rudival Magno e, durante procedimentos no prédio da 34ª DIP, ele confessou o crime e foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele no permanece na unidade policial, onde funciona, também, como unidade prisional do município, à disposição da Justiça.

Notícias Relacionadas