Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Polícia

Polícia prende dupla por golpe de venda e financiamento fraudulento de veículos

Polícia prende dupla por golpe de venda e financiamento fraudulento de veículos
Foto: Divulgação

A Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), da Polícia Civil do Amazonas, prendeu, na tarde de quarta-feira (25), em cumprimento a mandado de prisão preventiva por estelionato e associação criminosa, dois homens que aplicavam golpes relacionados à compra e venda de automóveis e financiamento fraudulento. Ao todo, 24 vítimas já foram identificadas.

Localizada na zona Leste de Manaus, a AG Veículos era uma loja de compra e venda de veículos zero e seminovos. Não há informações detalhadas sobre quando os golpes começaram. Os donos da empresa selecionavam as vítimas, pelo menos, de duas maneiras. Pegavam, entre os clientes, aqueles que buscaram a concessionária para vender seu veículo usado e os que estavam interessados em comprar novos automóveis. No total, o prejuízo estimado às vítimas é de R$ 300 mil.

Segundo o delegado Demetrius Queiroz, adjunto da Derfd, os donos da concessionária realizavam financiamentos em instituições bancárias, em nome das vítimas, para comprar os automóveis, mas não faziam a entrega. De posse dos carros, colocavam novamente à disposição para venda. Há casos, ainda, de pessoas que deixaram o automóvel no local para venda, e até hoje não receberam o pagamento pela transação.

Glenn Azrak Benitah, 22 anos, um dos sócios da concessionária, e Rinaldo Rabelo de Castro, 47 anos, funcionário do empreendimento, foram presos e apresentados na manhã desta quarta-feira (26), durante coletiva de imprensa na sede da Derfd, localizada no bairro Alvorada, zona Centro-oeste. Outro integrante do trio golpista, o empresário Anderson Carlos de Oliveira Teles está foragido.

“Várias vítimas procuraram a Derfd para registrar boletins referentes de cobranças do financiamento de veículo das quais elas não tinham conhecimento do fato, e, ao analisar junto ao banco, pedimos as informações, ouvimos, pegamos cópias dos contratos desses veículos. Todos foram financiados pela AG veículos, A de Anderson e G de Glenn, os dois proprietários da loja”, salientou Queiroz.

Ainda conforme a autoridade policial, as investigações iniciaram após o caso vir à tona no dia 31 de julho, quando os empresários sumiram e abandonaram a loja sem nenhum carro.

“Os clientes iam, deixavam o carro na loja para ser vendido, Anderson vendia para terceiros, financiava no nome do novo comprador, mas não repassava o dinheiro para a vítima, não avisava para quem foi vendido o carro e o carro ficava sem paradeiro”, disse.

Veículos recuperados – Pelo menos 16 automóveis foram adquiridos de forma fraudulenta, sendo 12 carros. Durante as diligências, a Polícia recuperou quatro veículos, e uma lancha.

Notícias Relacionadas