Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Polícia

Polícia prende mulher por envolvimento no latrocínio de motorista de aplicativo

Polícia prende mulher por envolvimento no latrocínio de motorista de aplicativo
Foto: Divulgação

Policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriram na tarde da última sexta-feira (1º), por volta das 16h, mandado de prisão preventiva por latrocínio, em nome de Endel Assunção Lisboa, de 26 anos. A infratora está envolvida na morte do motorista de aplicativo de transporte urbano privado, Jairo Rodrigues Lavareda Coser, ocorrida na noite de quinta-feira (31), por volta das 21h30, no conjunto Mutirão, bairro Novo Aleixo, zona Norte da capital. A vítima tinha 46 anos.

A ação policial foi coordenada pelo delegado Paulo Martins e pela delegada Zandra Ribeiro, titular e adjunta, respectivamente, da DEHS, com o apoio da equipe de investigação do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), coordenada pelo delegado Rafael Guevara. Conforme Paulo Martins, Endel, que tinha um relacionamento amoroso com Jairo, teria contratado dois indivíduos, que ainda estão sendo investigados pela polícia, para roubá-lo.

“No dia do crime, a vítima deixou Endel no conjunto Mutirão e, em seguida, a dupla infratora, em posse de facas, realizou a abordagem ao motorista, anunciando o roubo. Durante a ação criminosa, ele reagiu, e um dos infratores desferiu golpes de faca em Jairo, que veio a óbito. Destaco que, durante as investigações em torno do caso, constatamos que foi a mulher que planejou o crime”, relatou Paulo Martins.

A adjunta da DEHS, explicou que após ser constatado o envolvimento de Endel no crime, foi representado a Justiça o pedido de prisão em nome dela. A ordem judicial foi expedida no dia 1º deste mês, pela juíza Anagali Marcon Bertazzo, do Plantão Criminal. Zandra Ribeiro disse, também, que obtiveram a localização da mulher por meio da equipe do 1º DIP, e a prisão dela foi efetuada, ainda naquele mesmo dia, na casa dela, situada na rua Cinquenta e Sete, conjunto Mutirão, no mesmo bairro do crime.

Procedimento – Endel foi indiciada por latrocínio. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio da especializada, ela será encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Notícias Relacionadas