Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Polícia

Polícia prende professor por abusar sexualmente de duas alunas no Careiro da Várzea

Polícia prende professor por abusar sexualmente de duas alunas no Careiro da Várzea
Foto: Divulgação

A equipe de investigação da 35ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Careiro da Várzea, coordenada pelo delegado David Jordão, titular da unidade policial, cumpriu, na  terça-feira (24), às 17h50, naquele município (a 25 quilômetros em linha reta da capital), mandado de prisão temporária por estupro de vulnerável, em nome do professor de Ensino Fundamental, José Carlos Pereira de Carvalho, 49, denunciado por abusar sexualmente de duas alunas dele, ambas de 10 anos de idade.

De acordo com a autoridade policial, a equipe de investigação da 35ª DIP tomou conhecimento do caso, a partir de Boletins de Ocorrência (BOs) formalizados na delegacia, informando que duas crianças de 10 anos de idade teriam sido abusadas sexualmente por José, que era professor na escola municipal onde elas estudam, situada na Comunidade São Francisco, zona rural daquele município.

Segundo o delegado, durante as diligências em torno do caso, as vítimas foram ouvidas na delegacia por meio de termo de declaração, ocasião em que relataram os delitos. “Uma das crianças informou que José havia tocado nas partes intimas dela. Já a outra vítima relatou que o infrator acariciou os seios dela e tentou beijá-la. Os atos libidinosos aconteciam quando o professor tinha oportunidade de ficar sozinho com as vítimas. O fato repercutiu naquela comunidade e, após a Secretaria Municipal de Educação, do lugar, tomar conhecimento do caso, José foi afastado da função. Ele atuava, ainda, como pastor em uma igreja evangélica, de onde, também, foi afastado”, relatou Jordão.

David Jordão relatou que, após a repercussão do caso, uma jovem de 20 anos compareceu na unidade policial dizendo que, também, foi vítima de atos libidinosos cometidos pelo professor, quando tinha nove anos de idade, época em que era aluna dele, no Ensino Fundamental. Na ocasião, ela teria sido ameaçada, caso o delatasse. Os policiais civis foram comunicados pelo Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, sobre uma nova denúncia realizada pelo disque 100, de outra vítima de José.

“Diante da gravidade do caso, representei à Justiça o pedido de prisão temporária em nome do infrator, que foi expedido ontem (24/09), pela juíza Fabíola de Souza Bastos da Comarca de Careiro da Várzea. De posse do mandado judicial, imediatamente nos deslocamos à casa do homem, localizada no quilômetro 17 da estrada do Cambixe, onde, por volta das 17h50, o prendemos”, informou o delegado.

Procedimentos – José foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na 35ª DIP, ele permanecerá custodiado na carceragem da delegacia, à disposição da Justiça.

Notícias Relacionadas