Secretária de Saúde do Amazonas é presa pela PF

132

Manaus / AM – A secretária de Saúde do Amazonas, Simone Araujo de Oliveira Papaiz, e sete pessoas foram presos temporariamente, durante a operação ‘Sangria’, deflagrada pela Polícia Federal (PF), na manhã desta terça-feira (30) e que investiga fatos relacionados a possíveis práticas de crimes, como pertencimento a organização criminosa, corrupção, fraude a licitação e desvio de recursos públicos federais.

Além de Simone, foram presos João Paulo Marques dos Santos, ex-secretário de Saúde; Perseverando da Trindade Garcia Filho, ex-secretário executivo adjunto de saúde; Alcineide Figueiredo Pinheiro, ex-gerente de compras da secretaria de saúde; Fábio José Antunes Passos; Cristiano da Silva Cordeiro; Luciane Zuffo Vargas de Andrade; Renata de Cássia Dias Mansur Silva.

Entre os alvos da operação está o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), onde o Ministério Público Federal (MPF), pediu o bloqueio de bens de Lima, além de cumprir mandados de busca e apreensão na operação deflagrada na desta terça-feira (30) pela Polícia Federal.

A investigação aponta supostas fraudes e desvios na compra de respiradores, com dispensa de licitação, de uma importadora de vinhos — os equipamentos deveriam ser destinados ao combate ao novo coronavírus, que causa a doença Covid-19. A PF cumpre os mandados na sede do governo do estado e na secretaria de saúde, em Manaus.

Em nota, o Governo do Amazonas informa que está aguardando o desenrolar da operação para se posicionar sobre a ação da PF. O governador Wilson Lima informou por meio de sua assessoria, que está em Brasília cumprindo agenda e já está voltando para Manaus.