Mulher registra Boletim de Ocorrência contra candidato por injúria

79

A administradora pública Maria de Nazaré Lima Menezes, que denunciou o superfaturamento de cirurgias no governo interino de David Almeida, registrou um Boletim de Ocorrência no 17° distrito Integrado de Polícia contra o agora candidato a prefeito de Manaus. Segundo o BO, David Almeida cometeu crime de injúria, calúnia e difamação, ao citar Maria, de forma criminosa, em uma entrevista na TV Em Tempo.

No programa, segundo o BO, David Almeida acusou, sem provas, a administradora pública de cometer crime, sem que ela sequer tivesse direito de resposta. O candidato negou que a denúncia dela ao Ministério Público de Contas (MPC) ao Tribunal de Contas (TCE) sobre o superfaturamento de cirurgias foi arquivado. Maria afirma que o TCE aceitou a denúncia e, por unanimidade, julgou irregular o contrato superfaturado. Também diz que a campanha de David Almeida usa as redes sociais para ameaçá-la e tentar prejudicar sua imagem.

“Isso é início de uma batalha judicial que me sinto na obrigação de mover, depois da decisão do TCE comprovando o ato ilícito cometido em seu governo interino. David Almeida tem tanta arrogância e fome de poder que não consegue mais segurar o disfarce que ele criou de bom moco que nunca foi”, ponderou Maria.

No mês passado, o TCE confirmou o superfaturamento de cirurgias na gestão interina de David Almeida e aplicou multa de R$ 43,8 mil ao então secretário de Saúde Vander Rodrigues Alves, “por ato praticado com grave infração à norma legal”. A decisão foi publicada no Diário Oficial do TCE da última quinta-feira e determina a tomada de contas especial para levantamento do prejuízo causado aos cofres públicos.

Os conselheiros julgaram procedente a representação do Ministério Público de Contas (MPC) com pedido de medida cautelar, para apuração da contratação RDL 295/2017, feita em caráter emergencial com o Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed), no valor de R$ 8.433.233,40, para a realização de 780 cirurgias eletivas diversas, com valor de R$ 10,8 mil por cirurgia. “Isto só comprova que David mente de forma escancarada, por meio de blogs pagos para enganar a população com Fake News”, disse Maria.

A mesma decisão foi tomada na representação interposta pelo deputado federal José Ricardo Wendling (PT), no mesmo sentido, também para apurar irregularidades na contratação de cirurgias por empresa terceirizada feita através de dispensa de licitação.

mulher-que-denunciou-superfaturamento-de-cirurgias-no-governo-david-almeida-registra-bo-contra-o-candidato