Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Política

Prêmio Professor Inovador é entregue na Assembleia Legislativa

Prêmio Professor Inovador é entregue na Assembleia Legislativa
Foto: Divulgação

A XII Semana de Valorização do Educador, promovida pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), terminou com a entrega do Prêmio Professor Inovador aos 130 profissionais que inscreveram seus projetos. A solenidade aconteceu no auditório Belarmino Lins, nesta quarta-feira (23) e contou com a presença de diversos profissionais da educação no Amazonas.

O Prêmio Professor Inovador surgiu da ideia de dar publicidade a alguns trabalhos realizados nas salas de aula por educadores. Com esse intuito, a presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, Terezinha Ruiz (PSDB) aprovou a Semana de Valorização do Educador.

Em 2015 foi realizada a primeira edição do Prêmio Professor Inovador, que contou com 41 projetos de educadores nas modalidades Educação Infantil, Educação Fundamental Anos Iniciais, Ensino Fundamental Anos Finais, Educação Especial, Educação Tecnológica, Educação Indígena, Educação de Jovens e Adultos, Arte e Educação Física. Na segunda edição, em 2017, foi acrescentada a Educação Ambiental e 64 projetos foram inscritos.

Terezinha Ruiz (PSDB) explicou que a entrega do Prêmio Professor Inovador é o fechamento da XII Semana de Valorização do Educador, onde foram premiados projetos que se destacaram em suas áreas. “Nós tivemos mais de 130 projetos inscritos de sete municípios. É um momento de alegria, porque a ideia não é só valorizar o trabalho do educador através de dinheiro, mas dar relevância ao seu trabalho e reconhecer o quanto ele faz a diferença na sala de aula”, explicou.

A professora de espanhol Ariane Santos, da Escola Estadual Sólon de Lucena, que recebeu o 3º lugar na categoria Ensino Médio, explicou que seu projeto consiste em ensinar a língua espanhola através da afetividade com a música. “Ele possui quatro etapas, onde cada etapa durou quatro meses. Eu trazia música para despertar a afetividade e assim trabalhar a avaliação linguística, conseguindo um maior desempenho dos alunos”, esclareceu.

A vencedora do 3º lugar em Educação Infantil, professora Raiane Braga, do Colégio Municipal Dr. Emanuel de Bastos Lira, de Manaus, idealizadora do projeto Farmácia Viva, explicou que ao aproximar a realidade das crianças através do conhecimento de suas famílias, mães, tias, avós etc, pode ensinar a elas um pouco de medicina tradicional através de chás naturais. “As crianças aprenderam a fazer chás medicinais e sobre a sua importância na prevenção de doenças e na nossa qualidade de vida, além de despertar uma curiosidade sobre o conhecimento científico. Realizamos encontros com as famílias e houve uma troca de conhecimentos sobre o assunto entre as mães e responsáveis”, disse.

Notícias Relacionadas