Reportagem do Intercept Brasil desconstrói artifício criado para eleger Nicolau prefeito de Manaus

O Intercept Brasil, em detalhada reportagem de autoria de Nayara Felizardo, publicada nesta sexta-feira (13), com o título “Candidato de Manaus conta com o hospital da família, a covid e até o judiciário para ganhar as eleições”, descreveu com invulgar singeleza as malandragens do candidato Ricardo Nicolau para ganhar as eleições.

Sem tergiversação, com objetividade precisa e clareza solar, o Intercept, desmonta cada peça de uma “arapuca” política montada, com sortilégio, para prender o voto do eleitor e levar Ricardo Nicolau ao segundo turno das eleições que se avizinham.

Além da inadequada interveniência do candidato, não raras vezes mostrada no programa gratuito do TSE de rádio e televisão, junto ao paciente do Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes, o Intercept expõe a intimidade da juíza eleitoral Margareth Rose Cruz Hoaegen com a família Nicolau.

Em duas das quatro ações movidas contra o candidato, o Intercept comenta a tendenciosidade jurídica da magistrada para manter no ar o material vinculado ao covid e à Samel (hospital da família) usado pelo matreiro Ricardo Nicolau para decolar a sua tímida campanha iniciada com baixo percentual de intenção de votos.

Uma um trecho da reportagem, o Intercept descontrói, em duas linhas, a propaganda falaciosa de Nicolau de que há 30 anos está ligado à saúde, dedicando-se a ela no hospital construído pelo pai.

“A maior trajetória de Nicolau passa longe da área da saúde. Seu primeiro cargo foi como vereador de Manaus, aos 21 anos. Hoje, aos 45, ele está no quinto mandato como deputado estadual”, destaca a reportagem.

Leia a matéria na íntegra:

https://theintercept.com/2020/11/13/manaus-ricardo-nicolau-eleicoes-hospital-covid-judiciario/

Com informações de Fato Amazônico e Intercept