Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Política

Servidores estaduais realizam protesto em frente a sede do Governo

Servidores estaduais realizam protesto em frente a sede do Governo
Foto: Divulgação
Manaus / AM - Servidores públicos estaduais realizaram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (8) em frente a sede do Gorverno do Estado, na Avenida Brasil localizado no bairro da Compensa, na zona Oeste da capital amazonense.

2339

Os servidores fecharam um da lado da via com carro som, cartazes e palavras de ordem que pediam a retirada do governador Wilson Lima do gorverno do Estado.

O Movimento Unificado dos Servidores Públicos, para tentam fazer com que o Governo Wilson Lima volte atrás e revogue a Lei 09/2019, que congela aumento de salários no Estado por dois anos.

Servidores da segurança pública, saúde e educação prometeram paralisar as atividades por 48h, ou até que suas reinvidicações sejam atendidas.

O Governo do Amazonas informou por meio de nota, que ainda que todos os gestores da administração estadual estão atentos a qualquer eventual alteração que comprometa a prestação do serviço público e que, caso ocorram, eles irão adotar medidas de contingênciamento para não prejudicar o atendimento à população.

O governador Wilson Lima declarou, em entrevista, que já recebeu, há pouco mais de uma semana, representantes de sindicatos que lideram o movimento que defende a greve geral dos servidores e que explicou a situação financeira do Estado. Na ocasião, ele também informou que os gestores dos órgãos públicos foram orientados a receberem as lideranças para discutir avanços possíveis, que não gerem impacto na folha de pagamento.

“Já recebi representantes de algumas categorias e a orientação que dei foi que reunissem com o secretário de cada pasta, formassem uma comissão, levassem seus pleitos para entender de que forma podemos avançar em melhorias que não incidam em despesas para o Estado. Sobretudo que tenha impacto na folha de pagamento, porque já recebemos o Governo com gastos com pessoal acima do limite permitido em lei”, frisou o governador.

Wilson Lima reafirmou que o Governo tem trabalhado para equilibrar despesas e receita e que o objetivo é manter a folha de pagamento e os serviços essenciais à população.

A Polícia Militar e Civil já aderiram a greve geral, assim como alguns servidores da área de saúde do Estado. Servidores da área de educação prometem paralisar ainda nesta sexta-feira (9), em todo Amazonas.

Notícias Relacionadas