Seu Navegador não suporta scripts.
Carregando

Política

Wilson Lima turbina o salário de seus secretários

Wilson Lima turbina o salário de seus secretários
Foto: Divulgação

O governador Wilson Lima foi destaque negativo durante um debate em um programa da Globo News desta terça-feira (7), quando os convidados questionaram o aumento salarial do alto escalão governamental.

O aumento que chega a ser de 225%, se deu mediante a Lei Delegada, que deveria ser usada pada equilibrar as contas do Estado, mas acabou dando 'carta branca' ao executivo estadual, para congelar o reajuste no salário dos servidores mas, também de elevar o dos seus secretários.

Em julho de 2018, sob muito protesto de servidores do Estado, a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE) aprovou, por 14 votos a 7, o Projeto de Lei 84/2019 enviado pelo governo de Wilson Lima. A Lei chamada de “pacote de maldades”, congelou o salário do servidor do Estado até 2021 e limitou o teto de gastos do Estado.

Na ocasião, o governador alegou que as contas do Governo estavam negativas e que “sacrifícios eram necessários até que a situação fosse estabilizada” para não ultrapassar os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

O balanço das contas do Estado em 2019 , apontou que o governo do Amazonas bateu o recorde histórico de arrecadação, fechando o ano com uma arrecadação de R$ 21,9 bilhões, ou R$ 4,02 bilhões a mais, na comparação com 2018, de acordo com o Portal da Transparência do Estado.

Mesmo com dinheiro em caixa para revogar a Lei Delegada, não revogou o congelamento de salários dos outros funcionários públicos, do “pacote de maldades”.

Os reajustes para secretários executivos adjuntos foi realizado no mês de novembro, e a lista inclui pelo menos 140 nomes. O ordenado dos secretários passou de cerca de R$ 7 mil mês, para cerca de R$ 22 mil.

Ainda em julho do ano passado, Wilson Lima anunciou medidas de austeridade com promessa de economizar, “no mínimo, R$ 50 milhões ao mês, alcançando ao menos R$ 600 milhões em um ano”.

Durante o primeiro ano de gestão, Wilson Lima recebeu, mais de R$ 223.476,66 em diárias, por 29 viagens registradas no Portal de Transparência, uma média de R$ 22,3 mil por mês, em dez meses. No total, foram aproximadamente 100 dias em viagens oficiais, relatadas como a Serviço do Governo do Estado.

Notícias Relacionadas